domingo, 22 de abril de 2012

Década de 80:Os melhores filmes de terroro desta  brilhante década

O cinema do terror é aquele que sempre mais da o que falar, têm quem goste ou odeie, mas sempre rola a curiosidade de dar aquela espiadinha num deles. Desde a década de sessenta esse gênero vêm se aprimorando e alterando conforme a juventude amadurece, ao passar dos anos as pessoas queriam mais aventura e isso fez com que o cinema ficasse cada dia mais espantoso. 

Após os sucessos de O Massacre da Serra Elétrica e O Exorcista, a juventude queria cada vez mais ver sangue jorrando a tela, um filme não era bom o suficiente se não fosse perturbador. As pessoas cada dia estavam mais insensíveis e queriam mais ação, gostavam de mistérios que as deixassem amedrontadas, não bastava uma cena de morte no chuveiro, elas queriam ver tripas rolando ao seus olhos.

Essa ânsia por perturbação cinematográfica fez com que os produtores procurassem exibir cada vez mais cenas violentas, com assassinos que apenas matavam, queriam algo que se aproximasse da realidade. Filmes como O Iluminado, mexiam com as crenças dos jovens da época assim como O Bebê de Rosemary fez com a geração de sessenta, a diferença é que nos sentimos no lugar de Jack nessa obra.


Falando nisso, nós sempre queremos nos ver impressos nos filmes, temos essa necessidade natural. Filmes como Atividade Paranormal só assustam aqueles que se vêem encaixados naquela situação, foi por esse motivo que A Hora do Pesadelo deu tão ceto, já que um vilão que nos atinge em sonho é bem mais próximo da realidade.

Além de tudo citado acima nós também sentíamos uma vontade imensa de ter nojo das cenas, queríamos ficar chocados, nos assustar. Não adiantava o trama pscicológico, desde Psicose tínhamos uma vontade imensa de ver sangue rolando, por isso a franquia Sexta-Feira 13 fez tanto sucesso, era admirável ver um vilão tão obscuro que não tinha motivo para matar, mas estava ali.

Muitas vezes filmes de terror beiravam o ridículo, eram realmente muito fantasiosos, era hilária a idéia de ver um vilão caminhando enquanto as vítimas corriam, mas quem se importa, era sucesso. Os filmes não tinham que fazer muito sentido, apenas tinham que chocar de alguma forma, Halloween ou a franquia do nosso querido Jason não precisavam de motivos e sim causar arrepios.






Outra coisa divertida era quando brincavam com os medos humanos naturais, sempre ficamos a mercê de grandes epidemias, e cineastas resolveram brincar com isso em A Noite dos Mortos Vivos que instigava o terror de todos nós virarmos zumbis. Aquela rapaziada queria sentir medo de alguma forma, buscavam a curtição de alguma maneira, e era dessa forma que os espertinhos do mundo do entretenimento encontravam para arrecadar. Filmes como A Noite dos Mortos Vivos, deixavam as pessoas com medo de perder seus familiares por causa de um desastre natural que poderia acontecer a qualquer momento, o pessoal não era tão ingênuo, mas mesmo assim isso incomodava.

Grandes franquias foram lançadas, imensas quantias de dinheiro arrecadadas, era disso que o povo gostava. Aquele cinema com efeitos especiais bestas eram novidade, tudo isso era um Trash interessantíssimo. Histórias sem cabimento eram sucesso na certa, o legal com já dito trilhões de vezes era brincar com os medos comuns dos humanos. A série O Boneco Assassino era perturbadora por mexer com aquele medo de sermos vigiados, atire a primeira pedra aquele que já não teve medo dum brinquedo.






As pessoas já não eram tão inocentes, mas se admiravam com a tecnologia surpreendente da época e isso era o interessante. O entretenimento era construído tentando agradar essa geração, nem que para isso tivesse que criar lendas assustadoras como em Noite dos Namorados Macabra, era usar e abusar do sobrenatural que sempre foi assustador, mesma jogada de Poltergeist.

Esses filmes não eram apenas modas passageiras, tanto que são referências atuais, na minha opinião por mais que tenhamos tecnologias atualmente, não conseguimos fazer um filme original e chocante. Aqueles terrores adolescentes atingiam a geração X da época, mas os cineastas atuais não conseguem atingir seu alvo atualmente. Eles não têm o poder de se comunicar com os novos adolescentes.

Todos os filmes citados acima foram esses enormes sucessos por entrarem em contato com seus adolescentes, e o que falta hoje no mercado hoje são filmes para a geração atual. Essas coisas eram chocantes nas décadas passadas, mas hoje não são nada de mais, os filmes não conseguem entrar no fundo da nossa consciência e despertar nosso medo. Um bom filme de terror não precisa de sangue e sim mexer com nossos nervos, mas isso é impossível quando o cineasta não entra em contato com o público. Por isso ficamos apenas com lembranças de um passado excelente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou deste artigo?Deixe seu comentário ou assine nosso feed.