domingo, 16 de fevereiro de 2014

O Zelo, o medo e o amar.


A nem todo amor seja redigido toda atenção, que com ele traga vitórias e compaixão.Seu zelo guarda confiança e a perspectiva de uma eterna vida de amadurecimentos na qual a eternidade é o final para quem sempre estivera junto.Não pensar que pode terminar e trazer consigo a dor de lembrar como é ir embora, trazendo filtros de atenção redobrada, ao aumento, excesso, traz ciúmes, resguardo, desconfiança e dor.

Excesso fazendo mal como tragos de sangria fazem ao fígado.Tanta dor em tudo mais, excesso.
Claro é errado, para que tudo isso.Porque apenas não ficar amar conviver , seguir padrões e morrer.
Mas não apenas amor, a amizade é a perspectiva do futuro indolor do casal, saber conversar.Trazer o zelo na conversa.
Não abra mão, de quem amas, mas também não abra mão de amigos.
Traga consigo tudo que cuidas, demostre ou perca.
A vida, o sofrimento, o conhecimento, e com crescimento aparecem.
Com o tempo, com o amor, com as cordas e com o vento.
Contando, decolando, sabendo ensinar.Sabendo amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou deste artigo?Deixe seu comentário ou assine nosso feed.