quarta-feira, 18 de junho de 2014

TAG ~~~~Limpar e arriscar


Ao mais peculiar e estendarte
Domável e grotesco
Verás que bater e arriscar
Talvez valha a pena
que não precisar falar
não mudara algo
que falando faria  mal
e falando
deixaria um fundo, um boçal
tirar cinzas de onde não deve se remexer
É no entanto virar cruzes e mexer lápides
Ao mais exagerado e mórbido
Seu coração como dias nublados
Mau encarnado
Não soube fazer festa
Virou ponta
Quebrou a testa
No muro que se perdeu
Entre pessoas e vento
Objetos,jornais e desalentos
Sede de carne
Sede de vida
Poupando-se de sua própria vida
E abrindo novamente essa ferida
Colocar  dedo em amargura
Varia de cortar a mandíbula e vender a cães
Nada mais vale ,
Não haverá saída
e sua alma ferida
Permanecera inibida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou deste artigo?Deixe seu comentário ou assine nosso feed.